2 de ago de 2009

3 em 1, ou, O Leite.

Havia urgencia em seu corpo.
Seus passos eram lentos - havia muita gravidade - e seu objetivo estava longe, quase inalcançavel.
Havia urgencia em seu espirito.
Muitos copos, cobertos com agua, permaneciam ao seu redor, mas na distancia, havia um que tinha Leite.
E era como se cada célula em seu corpo queimasse em brasa.
E naquele estranho corredor, sempre que se aproximava, o chão vibrava com o peso de seu corpo e o copo caia
São assim as noites de quem muito deseja, disse-lhe a psicologa
Mas era como se cada célula em seu corpo queimasse em brasa.
Mas ela não entendia a importancia do Leite, o copo não entendia a importancia do Leite e até o Leite duvidava da própria importancia
E muito tempo se passou, e muitas vezes ele chegou perto, e muitas vezes mais o copo caia sem que seus dedos pudessem toca-lo.
Leite, ela perguntou em outra seção, porque Leite, ou melhor, porque aquele Leite?
E em seu desassossego, desolado, percebeu que nunca poderia explicar, e que mesmo que pudesse, de nada serviria visto que seu Leite, objeto de tanta estima e desejo parecia cair não pelo tremor, mas por vontade própria.
Então, sem muito porque, o cansaço lhe atingiu e ele não quis mais o Leite.
Nesse dia, ele não correu. Nesse dia, o copo não caiu, continuou distante, continuou frio.
Por um breve momento ele quis estilhaçar o copo em suas mãos e ver o branco do Leite se tornar vermelho com seu sangue.
Por um breve momento ele quis que todo aquele maldito corredor simplesmente explodisse.
E foi isso, segundo sua psicologa, que o libertou. Agora ele estava curado.
Agora, ele estava livre. E ao olhar para tras pela ultima vez, viu o copo brilhar pela ultima vez, com seu Leite inalcançavel, sorriu amargamente, virou-se e acordou.
E ele nunca mais sonhou com o Leite.
E ele nunca mais sonhou com o Leite.
E ele nunca mais sonhou com o Amor.
E ele nunca mais sonhou com o Amor.


Eu sei, eu sei, texto bom não precisa de explicação, mas como é a primeira vez que tento algo do genero... o objetivo, nas alternancias entre negrito e normal era criar 3 textos dentro de um, de tal forma que, lendo só o negrito se tem um texto, lendo só o normal se tem outro texto, e lendo os dois, se tem um terceiro texto, sendo que todos falam sobre a mesma coisa. Não ficou lá essas coisas mas é a primeira vez que eu tento algo assim, então f...-se
bjos pra mim (pq eu sou egocentrico e um tanto besta as vezes)

2 comentários:

Luana disse...

E eu lendo o que tens a vomitar no papel e pior, tendo que ler ataques egocentricos de um desconhecido.
Parabens pelas palavras e intenção.

Kyanne disse...

posakpsaokpsak um tanto besta jura ? rs
brinqs
Gosteii do texto tbm ! das três formas rs
beijos